• Comunicação - Flamengo Imperadores

Bate-papo com Rafael Menezes "Gigante"

Atualizado: 25 de mai. de 2021

Uma conversa sobre o passado e o futuro do FA.


Em uma entrevista remota, Eric Torres, Gerente de Comunicação do Flamengo Imperadores, conversou com Rafael "Gigante" Menezes, atleta da nossa equipe. Os assuntos foram dos mais variados, desde as suas primeiras impressões assistindo o esporte, a entrada no Futebol Americano e a evolução da modalidade no Brasil.

Além dessa volta ao passado, Gigante também falou do futuro do Flamengo Imperadores e foi categórico: lutaremos pelo BFA! Segue abaixo a entrevista na íntegra:


Eric - Como foi o seu início no futebol americano?
Gigante - Assistia FA na Band com minha mãe desde os 11 anos de idade, isso era 1994. Aos 18 fiz 1 ano de High School nos EUA onde tive meu primeiro contato com o esporte. Quando retornei, por volta de 2002/2003, iniciei nas praias pelo Falcões, pois ainda não existia nada na grama.
Eric- Como foi sua evolução e a evolução do esporte desde o período que você começou?
Gigante - Arrisco a dizer que peguei os esportes quase no início no país, pois anos anteriores já exista o Carioca Bowl. Nesses quase 18 anos que pratico, estive presente em toda evolução. Migração da areia para grama fullpad, primeiros Camps da seleção brasileira. Final de Brasil Bowl em um estádio com mais de 10.000 pessoas assistindo. Iniciativa de liga profissional LFA; Fim da iniciativa sem ter começado; Amistosos internacionais; Eliminatória para o Mundial vs Panamá e Mundial em Ohio.
Eric - Quais são os próximos desafios à frente do time?
Gigante - Vencer a BFA, sem mais delongas.
Eric - Como você vê a preparação do time em meio a pandemia?
Gigante - Vejo bastante dedicação individual dos atletas e da comissão técnica em nos manter pelo menos fisicamente em atividade, apesar de todas as restrições impostas, mas é difícil falar em esquema tático, playbook sem se ter previsão de retorno, sem se estar em campo praticando.
Eric - Quais foram as diferenças na experiência com a seleção brasileira e com o Flamengo Imperadores?
Gigante - São experiências diferentes. Difícil comparar. Na seleção o senso de urgência era muito grande. cada minuto de treino, cada minuto junto era aproveitado exclusivamente para FA. Então a organização era extrema. O Flamengo até por ter jogadores e coachs que estiveram na seleção, busca sempre essa organização e produtividade nos treinos e jogos.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Chamada-manto.jpg